Um pastor de ovelhas está a ser chamado de herói depois de salvar a vida a seis corredores da ultramaratona chinesa de sábado, na província de Gansu, em que morreram 21 atletas.

Segundo a imprensa estatal chinesa, Zhu Keming ajudou três homens e três mulheres, resguardando-os no seu abrigo de montanha, onde lhes deu comida e roupas secas, depois de dezenas de atletas terem sido surpreendidos por uma tempestade, com queda de granizo, chuva gelada e vento forte, durante uma corrida de montanha de 100 quilómetros.

O pastor abrigou-se na montanha após a mudança de tempo repentina quando viu um atleta em dificuldades. Foi ter com ele e levou-o até ao seu abrigo, onde lhe massajou as mãos e os pés, e acendeu uma fogueira.

Entretanto, mais quatro corredores conseguiram chegar à pequena caverna, relatando ao pastor que havia muitos maratonistas em dificuldades, alguns já inconscientes.

Zhu Keming saiu do abrigo à procura de mais atletas e conseguiu salvar outro corredor em apuros.

O pastor lamentou, porém, não ter conseguido resgatar mais dois homens, que encontrou já sem vida.

Participavam na ultramaratona 172 atletas e entre as vítimas mortais estão duas figuras da maratona nacional chinesa, Liang Jing e Huang Guanjun.

De imediato foi montada uma megaoperação de resgate, mas a organização da corrida está a ser acusada de ter ignorado os aviso de tempo extremo.

Catarina Machado