Uma educadora foi condenada à morte na China, depois de ter envenenado 25 crianças com nitrato de sódio, tendo uma delas acabado por morrer.

O caso ocorreu em março do ano passado, mas a sentença foi conhecida nesta segunda-feira, de acordo com a agência noticiosa France-Presse (AFP).

A mulher queria vingar-se de uma colega de trabalho, com a qual discutiu, colocando nitrato de sódio, usado, por exemplo, na fabricação de fertilizantes, na comida dos alunos.

As crianças, que eram da sala da colega, foram envenenadas nas papas do pequeno-almoço. Pouco depois, começaram a vomitar e a desmaiar. Um menino ficou gravemente doente, acabando por morrer em janeiro deste ano.

Segundo o tribunal, a educadora sabia que o nitrato de sódio era perigoso, tendo, por isso, agido, "sem se importar com as consequências".

O seu comportamento foi extremamente grave, em circunstâncias particularmente graves e, como tal, ela deve ser gravemente punida", defendeu o tribunal.

O tribunal determinou, ainda, que a educadora e o diretor da creche terão de compensar monetariamente as famílias das crianças.

Redação / CM