Em Porto Alegre, no Brasil, um automobilista atropelou vinte e cinco ciclistas. O atropelamento ocorreu na última sexta-feira, quando uma centena de pessoas pedalava a favor das bicicletas como principal meio de transporte diário. 

Nada fazia prever que a manifestação pacífica de ciclistas fosse violentamente interrompida. O atropelamento ocorreu quando cerca de 100 ciclistas participavam num evento organizado pelo grupo «massa crítica». O automobilista foi rapidamente identificado e garantiu às autoridades que agiu em legítima defesa.

Ricardo Neis, de 47 anos, afirmou que os ciclistas partiram-lhe o vidro do carro e começaram a pontapear o automóvel, do lado em que estava o seu filho, de 15 anos.

Legitima defesa ou não a verdade é que arrancou intencionalmente e fugiu do local.

O condutor do Golf preto deverá ser acusado por tentativa de homicídio. Apesar da violência ninguém morreu ou ficou ferido com gravidade. Dos 25 atropelados, apenas nove foram assistidos no hospital e já tiveram alta.