Pelo menos nove pessoas morreram e 11 foram dadas como desaparecidas nas Filipinas, após a passagem do ciclone tropical severo Kompasu, que causou inundações e aluimentos de terra.

As fortes chuvas fustigaram a ilha mais populosa do arquipélago, Luzon.

Quatro pessoas morreram em aluimentos de terras na província montanhosa de Benguet e uma quinta afogou-se na província costeira de Cagayan, disse a agência de gestão de catástrofes filipina.

Sete pessoas foram dadas como desaparecidas na ilha de Luzon.

"Onze municípios foram inundados mas a situação acalmou esta manhã", disse Rogelio Sending, responsável pelas comunicações para a província de Cagayan, à agência France-Presse (AFP).

As principais estradas e pontes ainda estão inundadas, acrescentou, embora as águas tenham começado a regredir.

A tempestade tropical provocou uma inundação repentina numa aldeia na província de Palawan, uma ilha no sudoeste do arquipélago, fazendo quatro mortos. Quatro pessoas estão desaparecidas nesta ilha.

Todos os anos, cerca de 20 tempestades atingem as Filipinas, um arquipélago composto por mais de 7.600 ilhas, devastando culturas e infraestruturas, o que contribui para manter milhões de pessoas em situação de pobreza.

Agência Lusa / CM