As autoridades indonésias afirmaram este sábado temerem que as cerca de 30 pessoas que estão presas nos escombros depois do colapso de uma mina na quinta-feira possam estar mortas. A mina é ilegal e localiza-se no norte da ilha de Sulawesi, na Indonésia.

Os socorristas continuam os trabalhos na região de Bolaang Mongondow, na parte norte das Ilhas Celebes, onde o colapso deu origem também a um deslizamento de terras. Aqui, oito pessoas foram encontradas mortas e 20 foram salvas.

Abdul Muin Paputungan, responsável que supervisiona as operações de resgaste da mina, disse à agência noticiosa Associated Press que desde sexta-feira “já não se ouvem as vozes dos mineiros presos”

Nós ainda estamos a tentar salvá-los, embora, neste momento, pareça um milagre sobreviverem", disse.

O arquipélago contém um grande número de minas ilegais de ouro que não têm normas de segurança, algo que várias associações já chamaram à atenção às autoridades para regularizarem.

Onze mineiros morreram em 2016 num deslizamento de terra provocado numa mina ilegal na província de Jambi, enquanto no ano passado, outras 12 pessoas morreram na ilha de Java, também devido ao colapso de uma mina de ouro que estava a ser explorada.