A Comissão Europeia adotou esta quinta-feira uma emenda à legislação comunitária sobre segurança dos brinquedos para limitar a presença de anilina, um corante químico suspeito de ter propriedades cancerígenas.

Os novos limites irão ajudar a reduzir a exposição de crianças à anilina, um corante azul que é usado para tingir têxteis, couro e material para pintar com as mãos, podendo assim estar presente em brinquedos e as crianças mais pequenas, destaca a Comissão em comunicado, podem pô-los na boca.

A emenda esta quinta-feira adotada propõe um limite de 10 miligramas por quilo (mg/kg) de anilina no material para pintar com as mãos e de 30 mg/kg nos têxteis e couro usados em brinquedos.

Depois da publicação das regras no Jornal Oficial da União Europeia (UE), os Estados-membros têm 18 meses para a executar.

A diretiva relativa à segurança dos brinquedos estabelece as regras de segurança e da livre circulação destes na UE e aplica-se a produtos concebidos ou destinados, exclusivamente ou não, a ser utilizados para fins lúdicos por crianças de idade inferior a 14 .

. / CE