A Forestry England e a Royal Geographical Society anunciaram, esta terça-feira, os vencedores do Earth Photo 2021. O concurso contou com mais de duas mil participações nas várias categorias e foi presidido pela fotojornalista Marissa Roth, vencedora do Prémio Pulitzer.

Vencedores

Vencedora da categoria "People": Rosie Hallam 

O trabalho da fotografa intitulado "A Right to a Education" retrata a história de uma família da Etiópia: a filha Selamaw, a primeira pessoa da família a permanecer na escola para além da primária, a sua mãe Meselech e seu pai Marco, que são agricultores de subsistência. 

A educação é um direito humano básico e um investimento inteligente. É fundamental para o desenvolvimento e ajuda a lançar as bases para o bem-estar social, crescimento económico, segurança, igualdade de género e a paz”, expressou Rosie Hallam, citada pela BBC.

Vencedor da categoria "Place": Edward Bateman

A fotografia da Half Dome no inverno, uma cúpula de granito, localizada no Parque Nacional de Yosemite, na Califórnia, valeu o prémio ao fotógrafo.

Devido as restrições da covid-19, o parque nacional esteve encerrado e, então, Edward Bateman decidiu recriar a paisagem na sua mesa de cozinha recorrendo a uma impressora 3D e a uma máquina de neve.

Vencedor da categoria "Nature": Markus van Hauten

Uma piscina azul, fotografada por Markus van Hauten, que representa uma fonte geotérmica, no interior da Islândia, foi a grande vencedora da categoria Nature.

Vencedor da categoria "Changing Forests": Roberto Bueno

A fotografia intitulada "Forest Like Garden" mostra uma paisagem criada pelo homem, numas vinhas espanholas.

A maquinaria hoje facilita o surgimento de novas, belas e surpreendentes paisagens humanas como os jardins, que agora convivem gentilmente com as antigas florestas”, afirma Roberto Bueno.

 

Vencedor da categoria "A Climate of Change": Antonio Pérez.

 A série "The Sea Move Us" retrata vários indivíduos do Gana, que foram diretamente afetados pela erosão costeira na África Ocidental.

Vencedor da categoria de vídeo: Pierpaolo Mittica

O vídeo intitulado "Polígono de Semipalatinsk" é uma curta-metragem, que mostra o crime dos testes nucleares e o legado humano e ambiental dos testes de armas da Guerra Fria.

Todos os trabalhos premiados e imagens pré-selecionadas estão disponíveis para visualização gratuita até 25 de agosto, no Pavilhão da Sociedade, em Londres .

Redação / IC