O presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, deu esta quinta-feira as boas-vindas ao presidente norte-americano, Joe Biden, no seu primeiro contacto à distância com os líderes europeus, transmitindo-lhe que os dois blocos devem “permanecer juntos, lado a lado”.

Demos hoje as boas-vindas ao Presidente Joe Biden no Conselho Europeu desta noite”, escreveu Charles Michel, numa publicação na rede social Twitter.

No final de uma curta participação do Presidente norte-americano na cimeira virtual de líderes da União Europeia, Charles Michel vincou: “Permanecendo juntos, lado a lado, a UE e os Estados Unidos podem mostrar que as democracias são mais adequadas para proteger os cidadãos, promover a dignidade e gerar prosperidade”.

Os líderes da União Europeia, hoje reunidos numa cimeira virtual para voltar a discutir os problemas com a campanha de vacinação contra a covid-19 e outros assuntos, interromperam por alguns minutos a sessão para uma reunião à distância com o convidado especial Joe Biden.

Este Conselho Europeu de março deveria decorrer presencialmente em Bruxelas, mas realizou-se uma vez mais por videoconferência devido ao agravamento, um pouco por toda a Europa, da situação epidemiológica relacionada com a pandemia da covid-19, que voltou a marcar a agenda de chefes de Estado e de Governo da UE.

A cimeira virtual, ao contrário das últimas videoconferências dos 27 exclusivamente consagradas à resposta à pandemia da covid-19, abordou porém outras matérias, designadamente de política externa, incluindo esta breve discussão com Biden sobre a reconstrução da cooperação entre Europa e Estados Unidos.

Este foi primeiro contacto dos líderes europeus com o novo Presidente norte-americano, Joe Biden, que aceitou o convite de Charles Michel para participar por videoconferência na cimeira e partilhar com os 27 as suas ideias sobre a cooperação futura.

Fontes europeias indicaram que a participação de Biden foi simbólica, numa troca de impressões muito curta e limitada em termos de intervenções, tendo ficado o primeiro-ministro português, António Costa – em nome da presidência portuguesa do Conselho da UE – incumbido de falar em nome dos 27.

Este foi mais um sinal de reaproximação entre Europa e EUA, numa semana já marcada pela visita oficial a Bruxelas do secretário de Estado norte-americano Antony Blinken.

/ RL