Sob o título “ContaminAÇÃO”, a série de reportagens “Destino: Europa” aborda aquele que é considerado o desafio maior dos nossos tempos. As alterações climáticas são uma realidade com reflexos em todo o mundo e são vários os especialistas que levantam a possibilidade de já se ter atingido um ponto irreversível, nessa matéria.

Impulsionado pelas emissões de gases com efeito de estufa devido a atividades humanas, como é o caso da queima de combustíveis fósseis, a desflorestação ou a pecuária, o aquecimento da Terra já afeta o dia a dia dos europeus e tem reflexos visíveis em vários ecossistemas e paisagens.

É na Polónia que encontramos minas de carvão a céu aberto de proporções colossais, que continuam a contribuir para o aumento da poluição atmosférica e consequente subida da temperatura média mundial. Mesmo com pressões vindas da União Europeia, o país deverá manter ativas, nas próximas décadas, as centrais em Belchatów e Turów.

Os impactos diretos desta atividade industrial no ambiente têm contribuído para descaracterizar várias regiões nos Alpes devido ao derretimento de glaciares e consequente surgimento de novos lagos. O Mar de Gelo, em Chamonix, é um exemplo irreversível do recuo drástico do gelo, onde também estão a ser estudados os impactos nos terrenos montanhosos, mais predispostos à erosão, deslizamentos e avalanches.

A aprovada Lei Europeia do Clima procura amenizar estes impactos, exigindo a neutralidade carbónica até 2050, mas os especialistas pedem mais.

A Questão Ambiental é o segundo de seis temas que integram a série de reportagens “Destino: Europa”. Está também disponível o podcast associado ao projeto, onde os jornalistas Filipe Caetano e Inês Tavares Gonçalves e partilham os desafios identificados no terreno e detalhes sobre o processo de produção e concretização deste tema. Poderá subscrever e ouvi-lo aqui:

Esta reportagem foi cofinanciada pela União Europeia no âmbito do programa de subvenções do Parlamento Europeu para a área da comunicação. O Parlamento Europeu não esteve envolvido na sua preparação e não deverá ser, em momento nenhum, responsável ou vinculado pelas informações ou opiniões expressas. De acordo com a legislação aplicável, os autores, entrevistados, editores ou emissores do Destino: Europa, são os únicos responsáveis pela reportagem. O Parlamento Europeu também não poderá ser responsabilizado por danos diretos ou indiretos que possam resultar da sua execução.