A agência de notícias norte-coreana KCNA anunciou esta sexta-feira que o líder do regime voltou a aparecer em público depois de 20 dias de ausência, que levaram a muita especulação e rumores sobre o estado de saúde de Kim Jong-un.

Segundo a KCNA, Kim Jong-un apareceu para inaugurar uma fábrica de fertilizantes. A agência noticiosa estatal acrescenta que as pessoas no local aplaudiram com grande entusiasmo o líder do regime.

Kim Jong Un-não aparecia em público desde que presidiu a uma reunião em 11 de abril.

Nos últimos dias, vários órgãos de comunicação indicaram que Kim estaria em estado crítico, depois de ter sido, alegadamente, sujeito a uma cirurgia cardíaca, algo que as autoridades sul-coreanas designaram de "notícias falsas".

Outra hipótese apontada para o desaparecimento do líder do regime norte-coreano seria a possibilidade de se ter isolado para evitar o contágio com Covid-19.

As dúvidas sobre os possíveis problemas de saúde do líder norte-coreano surgiram após a sua ausência na tradicional visita ao mausoléu de Pyongyang, onde permanece o corpo do seu avô Kim Il-sung, de acordo com as imagens divulgadas pelos média do país. 

Por tradição, no dia 15 de abril, aniversário do nascimento do seu avô e a principal festividade nacional, Kim Jong-un visita o Palácio do Sol de Kumsusan e presta tributo ao fundador da Coreia do Norte, com ampla cobertura dos media controlados pelo regime.

Bárbara Cruz