A atriz nigeriana Funke Akindele-Bello, que dá a cara pela campanha "Stay Home", foi detida depois de organizar uma festa de aniversário para o marido, este sábado, durante a quarentena obrigatória na Nigéria.

De acordo com a CNN, a polícia recebeu o alerta depois do marido da atriz ter publicado um vídeo da festa no Instagram, com um "grande número" de pessoas a quebrar as ordens de restrição impostas pelo governo da Nigéria.

As notícias sobre a festa provocaram uma onda de indignação entre os nigerianos, que acusaram a atriz de violar as restrições impostas pelo governo para conter a propagação de coronavírus no país.

A atriz foi também chamada de hipócrita, pois era uma das celebridades que aconselhou as pessoas a ficar em casa, numa campanha da Dettol Nigéria para aumentar a conscientização sobre higiene adequada e distanciamento social.

O casal foi detido e compareceu a tribunal esta segunda-feira, onde enfrenta acusações de violação dos termos da Lei de Saúde Pública do estado de Lagos.

A atriz utilizou a sua página do Instagram para pedir desculpa e explicar que a maioria dos participantes da festa eram membros da sua equipa de produção e que estariam em quarentena no seu estúdio, enquanto trabalhavam no próximo filme.

Funke Akindele-Bello acrescentou que ninguém saiu da própria casa para participar da festa.

Lamento muito, aprecio as vossas preocupações e prometo praticar o que pregamos", disse a atriz.

As autoridades nigerianas decretaram estado de emergência de 14 dias e proibiram reuniões sociais e públicas com mais de 20 pessoas em três cidades, para retardar a propagação do coronavírus.

A Nigéria é o país mais populoso de África, tendo registado mais de 200 casos confirmados e cinco mortos até ao momento, segundo o Centro de Controlo de Doenças da Nigéria.