O Canadá tornou-se esta quarta-feira no primeiro país a aprovar uma vacina contra a covid-19 para menores de 18 anos. O país vai passar a administrar o produto da farmacêutica Pfizer a crianças entre os 12 e os 15 anos.

A comunicação foi feita pelo Ministério da Saúde, que afirmou existir "segurança e eficácia" na vacina para uso nos grupos mais jovens.

Estamos a começar a ver a luz ao fundo do túnel", afirmou Supriya Sharma, porta-voz da tutela.

Agora, a farmacêutica norte-americana, que desenvolveu a vacina em conjunto com a BioNTech, vai ter de dar informações mais precisas sobre a vacinação nesta faixa etária.

A maioria dos efeitos secundários registados foram enjoos, braços doridos e alguns arrepios e febre, mas as autoridades garantem que os ensaios demonstram uma eficácia de 100%.

Cerca de de 20% dos mais de 1,2 milhões de casos de covid-19 reportados no Canadá foram registados em pessoas com menos de 19 anos. Ao todo, o país tem confirmadas quase 25 mil mortes.

O governo federal do Canadá comprou dezenas de milhões de doses de vacinas, mas tem sido criticado pelo ritmo dado à vacinação, sobretudo porque muitas províncias parecem não estar a vacinar ao máximo ritmo.

António Guimarães