O principal conselheiro da Administração Biden para a covid-19 prevê que seja necessário continuar a usar máscaras nos Estados Unidos até pelo menos daqui a um ano. Apesar disso, Anthony Fauci reconhece que o país pode voltar a um "nível significativo de normalidade" por volta do outono.

Para o especialista, que falou ao programa "State of the Union", na CNN, o objetivo passa por "baixar a incidência para um nível em que deixe de haver uma ameaça".

Se combinarmos o facto de ter a maioria da população vacinada com um baixo nível de transmissão, então acredito que podemos passar a dizer que a maioria das pessoas pode deixar de usar máscaras", afirmou.

Também este domingo, e questionado sobre o real perigo das variantes que vêm sendo detetadas, comprovadamente mais transmissíveis, Anthony Fauci disse à Fox News que é importante incluir os mais jovens na vacinação, algo que poderá começar a acontecer por altura do outono.

Os Estados Unidos têm atualmente um conjunto de vários estudos sobre a eficácia da vacina nos mais jovens, estudos esses que, segundo o responsável, estão a ser acelerados.

Ainda assim,  Anthony Fauci admitiu que as vacinas para as crianças mais novas não devem estar disponíveis até 2022.

O especialista falou num dia em que os Estados Unidos se aproximam das 500 mil mortes por covid-19, sendo o país com mais óbitos registados desde o início da pandemia.

A nível de casos também são o país com mais contágios confirmados, um total superior a 28 milhões de casos, perto de 25% dos casos registados em todo o mundo.

António Guimarães