Os Estados Unidos da América (EUA) ultrapassaram esta segunda-feira a barreira dos seis milhões de casos diagnosticados de infeção pelo novo coronavírus desde o início da crise pandémica, segundo os números contabilizados pela universidade norte-americana Johns Hopkins.

De acordo com a universidade, o país registou, até à data, 6.002.615 casos de infeção.

Os EUA são o mais afetado a nível mundial pela atual pandemia da doença covid-19 em termos absolutos, registando igualmente 183.203 mortes relacionadas com o novo coronavírus.

Os números agora divulgados representam que cerca de 20% das infeções pelo novo coronavírus verificados no mundo foram registadas nos EUA.

A barreira das cinco milhões de infeções tinha sido atingida há pouco mais de três semanas.

Apesar do número de novos casos apresentar uma tendência de decréscimo nas últimas semanas, o país está longe de alcançar uma situação de estabilidade, registando grandes disparidades entre os vários Estados que compõem o território norte-americano, segundo referem as agências internacionais.

A pandemia da doença covid-19 já provocou pelo menos 847.071 mortos e infetou mais de 25,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

/ AG