Itália é atualmente o país mais afetado por Covid-19, mas nos últimos dias foi conhecido um dado que pode trazer a esperança. Alma Clara Corsini, de 95 anos, recuperou do novo coronavírus depois de ter estado internada num hospital da província de Modena desde 5 de março.

Apesar da idade avançada, e de por isso pertencer a um grupo de risco elevado, a idosa conseguiu sobreviver à doença sem recorrer a antivirais, como relatam vários meios de comunicação italianos.

Segundo a Gazzetta di Modena, a mulher já está de volta ao lar de idosos onde vive, na cidade de Fanano.

Modena fica na região da Emilia-Romanha, a segunda mais afetada em Itália, com mais de 900 óbitos registados.

Itália tem, ao todo, mais de 7.500 mortos e tem mais de 70 mil pessoas infetadas com Covid-19.

Alma foi recorde, por uns dias

Poucos dias depois da recuperação de Alma Corsini, a sul-coreana Hwang foi outro caso de uma recuperação em idosos.

Aos 96 anos, a mulher recuperou da doença depois de ter sido internada a 13 de março, numa clínica na cidade de Pohang, segundo a CNN.

A mulher cumpre agora um período de quarentena na cidade de Cheongdo, onde vive com o seu filho.

Há cerca de uma semana, no Irão, a agência IRNA avançou que uma paciente de 103 anos também havia recuperado da infeção. 

/ AG