O número diário de mortes por Covid-19 em Espanha aumentou esta terça-feira relativamente ao dia anterior.

De acordo com as autoridades de Saúde espanholas, foram registadas 176 mortes em 24 horas, elevado o total de óbitos para 26.920.

No dia anterior, Espanha tinha registado 123 mortes por Covid-19.

Segundo os números divulgados, há 426 novos casos positivos com a doença, elevando para 228.030 o total de infetados confirmados.

Os dados diários indicam ainda que, nas últimas 24 horas, foram hospitalizados 513 doentes, num total de 123.484 pessoas que precisaram de ser internadas.

O diretor dos serviços de Alerta e Emergências Sanitárias do Ministério da Saúde, Fernando Simón, considerou os “números muito favoráveis” e destacou a descida “muito clara” para 0,19% do incremento diário de novos casos de covid-19.

O Governo de Espanha decidiu que todas as pessoas que entrem no país a partir desta sexta-feira sejam colocadas de quarentena durante 14 dias, de acordo com o boletim oficial do Estado publicado hoje.

Fernando Simón explicou que, apesar de a luta contra a pandemia estar a “funcionar muito bem”, há outros países em que “isso não acontece” e tiveram de ser tomadas “certas precauções”.

Os trabalhadores transfronteiriços, os dos transportes e suas tripulações, bem como os profissionais de saúde que vão exercer a sua atividade laboral, ficam isentos desta medida, desde que não tenham estado em contacto com pessoas diagnosticadas com a covid-19.

Por outro lado, metade da população de Espanha iniciou na segunda-feira a chamada “fase um” do plano de alívio das medidas rígidas aprovadas em meados de março para lutar contra a pandemia de covid-19.

Esta etapa prevê, entre outras medidas, a abertura do pequeno comércio sem necessidade de marcação prévia, das esplanadas, desde que tenham até um máximo de 50% da sua ocupação, e a possibilidade de até 10 pessoas se poderem reunir.

No entanto, as duas regiões mais ricas e povoadas do país, Madrid e Barcelona, estão entre as zonas que se vão manter durante mais alguns dias na atual fase zero, em vigor desde há uma semana, quando foi autorizada a abertura parcial do pequeno comércio de rua, sempre por marcação prévia e com acesso limitado.

Espanha é o segundo país com mais mortos com a pandemia por cada milhão de habitantes (572 óbitos), depois da Bélgica (756) e antes da Itália (508), Reino Unido (472) e França (408), numa lista em que os Estados Unidos têm 247 e Portugal 112.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 283 mil mortos e infetou mais de 4,1 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, vários países começaram a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos a aliviar diversas medidas.

Rafaela Laja / atualizada às 11:37