O governo dos Países Baixos anunciou esta segunda-feira que vai entrar num novo confinamento, que deverá durar até 19 de janeiro e tem o objetivo de combater a onda de contágios por covid-19.

“Vamos fechar”. Foi assim que o governo holandês anunciou que o país vai ficar em confinamento durante as próximas cinco semanas. O objetivo é tentar conter o agravamento da pandemia no período das festas. A partir desta terça-feira, todos os estabelecimentos vão estar encerrados, exceto farmácias, supermercados, mercearias e bancos.

O discurso do primeiro-ministro holandês foi interrompido por assobios e gritos de pessoas que protestavam contra as restrições.

Não estamos a lidar com uma simples gripe, como pensam aqueles que estão atrás de nós”, disse Mark Rutte, referindo-se aos manifestantes.

No período de natal, o governo aconselha os holandeses a receber um máximo de três pessoas em casa.

Nas últimas semanas, o número de casos no país aumentou significativamente. Na última semana, registou-se uma média de mais de oito mil novos infetados por dia.

João Faria