No espaço de uma semana morreram oito freiras do convento de Nossa Senhora de Elm Grove, no estado norte-americano do Milwaukee. Só num dia morreram quatro mulheres.

Segundo a CBS, a instituição registou nenhum caso de covid-19 nos primeiros nove meses da pandemia, até que foi detetado um caso no Dia de Ação de Graças, a 26 de novembro. Depois de serem feitos testes foram diagnosticadas com o novo coronavírus mais sete freiras.

Mesmo que já fossem idosas, não esperávamos que partissem tão rápido", afirmou Debra Marie Sciano, líder da congregação, em declarações à CBS.

A congregação acabou por isolar as freiras para uma área diferente das outras, tentando evitar mais contágios.

Debra Marie Sciano recusa-se a revelar quantas freiras estão infetadas no convento, defendendo aquilo que entende ser a privacidade das residentes.

Vários conventos norte-americanos têm reportado múltiplas mortes ao longo do ano. Em julho, 13 freiras morreram numa instituição de Detroit e outras sete morreram em Nova Iorque. Há ainda casos de mortes ocorridas no estado do Wisconsin.

Os Estados Unidos são o país mais afetado pela covid-19, contabilizando mais de 17 milhões de casos e mais de 310 mil mortes.

António Guimarães