Pela primeira vez desde que o surto surgiu em Wuhan que a China liderava a tabela dos país com mais casos de infeção pelo novo coronavírus, mas os EUA passaram, na noite desta quinta-feira, a ser o país com mais infeções por esta doença.

O estado norte-americano mais afetado pela pandemia é o de Nova Iorque com mais de 37 mil casos confirmados de Covid-19. Os EUA ultrapassam a China um mês depois de terem descoberto o primeiro caso de contágio local.

O número de mortos ligados à covid-19 continua a ser mais elevado em Itália (8165) que nos Estados Unidos (1178), a maioria registados em Nova Iorque, que se tornou o centro epidémico americano. Só em 24 horas morreram 100 pessoas neste estado.

A Organização Mundial da Saúde alertou na terça-feira que os EUA, com 330 milhões de habitantes, podem a curto prazo ultrapassar a Europa no número de infetados e tornarem-se o epicentro da pandemia.

Na quarta-feira, o governador do Estado de Nova Iorque manifestou a sua preocupação com a incapacidade do sistema de saúde dar resposta ao pico da crise de pandemia, dizendo que poderão vir a ser precisas 140 mil camas médicas, quando apenas existem 53 mil.

O novo coronavírus já infetou mais de 50o mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 23.000.

João Guilherme Ferreira / ATUALIZADO 22:55