As autoridades do estado de Michoacan, na costa oeste do México, encontraram os corpos de seis homens, desmembrados, numa zona rural, anunciou na quarta-feira o gabinete do procurador-geral de Michoacan.

A instituição indicou à agência de notícias espanhola EFE que os corpos mutilados e com sinais de tortura foram encontrados numa propriedade na cidade de El Zapote, no município de Villa Jimenez.

Os corpos foram enviados para o Serviço Médico Legal local para serem identificados e reclamados pelas famílias, disse.

As autoridades estão a investigar a possibilidade de os múltiplos homicídios serem resultado de uma vingança entre cartéis de droga.

Em Villa Jiménez e municípios vizinhos operam os cartéis Jalisco New Generation (CJNG), Los Caballeros Templarios e La Nueva Familia Michoacana, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública de Michoacán.

O estado vive actualmente uma grave onda de violência entre os vários cartéis de droga, principalmente nas regiões de Tierra Caliente, Costa e Bajío, onde os traficantes de droga lutam pela produção e tráfico de drogas como marijuana, papoilas e metanfetaminas.

Estes acontecimentos ocorrem alguns meses antes da tomada de posse de Alfredo Ramírez Bedolla, em 1 de outubro como governador do estado, após vencer as eleições de 6 de junho para o Movimento de Regeneração Nacional (Morena), partido do Presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador.

O governador cessante Silvano Aureoles denunciou junto da Organização dos Estados Americanos (OEA) a alegada interferência do crime organizado nas eleições de junho em Michoacán, a favor de Ramírez Bedolla, que negou quaisquer ligações com grupos criminosos.

/ CM