Em Espanha, um voo da Iberia Express entre Madrid e a Grã Canária está a gerar polémica.

O avião, que fazia a ligação, no domingo à tarde, entre os aeroportos de Barajas e Las Palmas, estava cheio e não cumpria qualquer medida de distanciamento.

A inexistência de lugares vagos entre passageiros gerou revolta antes mesmo da descolagem, com várias pessoas a questionar a tripulação sobre o incumprimento das medidas de segurança impostas pela pandemia de Covid-19.

A Iberia Express garante que cumpriu todas as medidas sanitárias obrigatórias, lembrando que o ar era renovado a cada dois minutos e que todos os passageiros usavam máscaras de modo a evitar contágios.

A tripulação disse mesmo que era absolutamente legal um avião descolar com uma ocupação de 100%.

Entretanto, a Guardia Civil já se manifestou sobre o assunto e disse que vai denunciar quer a companhia aérea quer o comandante, que defendeu que o cenário no interior da aeronave era “absolutamente legal”.

As imagens partilhadas nas redes sociais mostram a indignação dos passageiros perante um avião ocupado na totalidade.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
Nuno Mandeiro