O primeiro-ministro francês, Jean Castex, disse esta terça-feira que a França está a entrar "numa forma de terceira vaga", ao mesmo tempo que as autoridades sanitárias gaulesas aprovaram a possibilidade de as pessoas realizarem os seus próprios testes.

Estamos no que parece ser uma forma de terceira vaga, caracterizada por numerosas variantes", disse o primeiro-ministro na Assembleia Nacional.

Esta afirmação acontece quase um ano após o início do primeiro confinamento em França e numa altura em que a tensão nos hospitais está a aumentar diariamente, especialmente na região de Paris.

Há atualmente 25.492 pessoas internadas devido à covid-19 em França e 4.329 estão nos cuidados intensivos, mais 435 do que na véspera.

De forma a acelerar o diagnóstico, as autoridades sanitárias aprovaram hoje os testes realizados autonomamente para serem utilizados por pessoas sem sintomas e com mais de 15 anos. A amostra nasal é menos profunda, os resultados são dados entre 20 a 30 minutos e funciona como um teste de gravidez.

Nas últimas 24 horas morreram em França 408 pessoas devido ao vírus, elevando o número total de óbitos desde o início da pandemia para 91.170. Desde segunda-feira foram contabilizados 29.975 casos, perfazendo assim 4.108.108.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.661.919 mortos no mundo, resultantes de mais de 122,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

/ HCL