Um homem embriagado é acusado de cuspir na cara de uma criança e de dizer “agora tens coronavírus”, de acordo com a polícia norte-americana. O incidente aconteceu no domingo, num restaurante em Treasure Island, no Estado da Florida.

Jason Copenhaver, de 47 anos, terá entrado no restaurante onde a vítima se encontrava e disse à criança, que estaria a usar máscara, para a tirar. De seguida, pediu para lhe apertar a mão, pedido que a criança, assustada, rejeitou.

De um momento para o outro, o comportamento de Copenhaver tornou-se agressivo. O homem agarrou o braço da criança, aproximou a sua cara da dele e disse ao menino que agora tinha coronavírus.

A vítima afirmou que Copenhaver estava tão perto que partículas de saliva caíram na sua cara”, consta no relatório da polícia, citado pela imprensa.

Mas o comportamento desordeiro do homem não ficou por ali. Mais tarde, tentou agredir um funcionário por duas vezes, mas este conseguiu dominar Copenhaver até à chegada da polícia.

Às autoridades, Copenhaver afirmou não saber se tinha de facto o novo coronavírus e que nunca tinha feito o teste.

Jason Copenhaver foi acusado de agressão simples e conduta desordeira.