Cerca de mil turistas hospedados num hotel em Adeje, no sul de Tenerife, onde esteve hospedado um italiano confirmado como infetado pelo Covid-19, foram isolados por indicação das autoridades sanitárias, de acordo com a imprensa espanhola.

O Governo da comunidade autónoma do arquipélago das Canárias ativou, nas primeiras horas desta terça-feira, o protocolo em vigor em caso de infeção com o Covid-19 e, como medida preventiva, procedeu à colocação em quarentena do parceiro da pessoa infetada, assim como cerca de mil turistas que estavam instalados no mesmo hotel.

Segundo vários órgãos de comunicação social, no estabelecimento hoteleiro estão a ser efetuados controlos de saúde às pessoas que possam ter tido contacto com a pessoa infetada.

Um médico italiano que estava em Santa Cruz de Tenerife, nas ilhas Canárias, foi confirmado na segunda-feira como o terceiro caso de infeção pelo Covid-19 em Espanha, mas ainda vai ser sujeito a análises secundárias, informou o governo daquele arquipélago na segunda-feira.

De acordo com fonte do governo da comunidade autónoma do arquipélago das ilhas das Canárias, citada pela agência espanhola Efe, o turista provém da região da Lombardia, em Itália, e recorreu a uma clínica privada quando começou a sentir-se mal.

Fontes da clínica referiram que o médico deu entrada ao início da tarde com sintomas de febre e que, como foi imediatamente colocado em isolamento, não terá tido contacto com os funcionários.

As primeiras análises confirmaram a infeção pelo novo coronavírus e, por essa razão, o Conselho de Saúde das Canárias ativou um protocolo específico para o Covid-19, que estabelece a obrigatoriedade de análises posteriores no Centro Nacional de Microbiologia espanhol, em Madrid.

Este é o terceiro caso de infeção pelo novo coronavírus em Espanha e o segundo nas Canárias, depois de um alemão ter acusado positivo à presença da infeção vírica, no final de janeiro.

Em 9 de fevereiro, as autoridades espanholas confirmaram um segundo caso de um britânico que tinha ficado hospitalizado em Palma de Maiorca.

Ambos os turistas recuperaram e já tiveram alta.

O surto do Covid-19, que começou na China no final do ano, já matou 2.705 pessoas e infetou mais de 80 mil, de acordo as autoridades de saúde de cerca de 30 países afetados.

Em Portugal, já houve 14 casos suspeitos, que resultaram negativos após análises, estando um novo caso a ser avaliado.

Um tripulante português de um navio de cruzeiros que se encontra de quarentena no porto de Yokohama, no Japão, foi declarado infetado e foi esta madrugada transferido para um hospital japonês.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto do Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e alertou, na segunda-feira, para uma eventual pandemia, considerando muito preocupante o aumento repentino de casos em Itália, Coreia do Sul e Irão.

/ CE