Espanha registou nas últimas 24 horas 462 mortos com o novo coronavírus e um aumento de 4.517 no número de infetados, de acordo com a atualização diária feita pelas autoridades de saúde do país.

Segundo os números do Ministério da Saúde espanhol, desde o início da pandemia, o país teve um total de 33.089 casos da pandemia de Covid-19, dos quais 2.182 morreram e 3.355 já tiveram alta e são considerados como curados.

A região mais atingida é a de Madrid, com 10.575 infetados e 1.263 mortos, seguida pela da Catalunha (5.925 e 245), a do País Basco (2.421 e 120) e a de Castela-Mancha (2.078 e 145).

Mais de um milhar de espanhóis repatriado

Mais de um milhar de espanhóis que estavam em diferentes partes do mundo devido às restrições de viagem impostas pela luta contra o novo coronavírus conseguiram regressar a Espanha este fim de semana, revelou a ministra dos Negócios Estrangeiros de Espanha, Arancha González Laya.

A diplomacia espanhola, que está a coordenar estas viagens, tem prevista ao longo da semana que começa hoje a chegada de vários voos organizados em coordenação com companhias aéreas e outros países europeus, disse Gonzalez Laya em mensagem nas redes sociais.

Segundo números revelados, durante o último fim de semana regressaram em voos organizados pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros 120 espanhóis que estavam em Cabo Verde, 22 da Tunísia, 41 de Atenas, 270 da Argentina e 357 do Equador.

Houve também voos de regresso das Filipinas, Gâmbia e Denpasar (Índia), todos voos comerciais coordenados pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, que se encarrega de negociar as autorizações de saída dos países já encerrados e, noutros casos, de agrupar os passageiros num aeroporto internacional a partir do qual possam regressar.

González Laya voltou a pedir hoje "paciência, calma e responsabilidade" àqueles que ainda estão espalhados pelo mundo: "Não se preocupem, acalmem-se, estamos a organizar o vosso regresso", disse.

/ BC