A ministra espanhola das Finanças, María Jesús Montero, anunciou esta quarta-feira que o governo vai baixar o Imposto de Valore Acrescentado (IVA) sobre as máscaras de 21% para 4%, numa medida que surge nove meses depois do início da pandemia de covid-19 naquele que é um dos países mais afetados pela doença na Europa.

A confirmação foi dada pela governante durante o debate de alterações ao Orçamento do Estado para 2021.

A medida deverá constar num decreto-lei que será aprovado no próximo Conselho de Ministros, a realizar terça-feira, dia 17 de novembro.

Também vamos baixar o preço máximo de venda ao público das máscaras cirúrgicas", acrescentou a ministra.

O preço das máscaras em Espanha tem sido um tema amplamente discutido desde o início da pandemia. O facto de o IVA estar no patamar mais alto faz com que o utensílio seja mais caro naquele país do que em muitos outros da Europa.

Veja também: Espanhol surpreendido com preço das máscaras em Portugal avisa Espanha: "Assim se luta contra o vírus"

O caso deste espanhol ficou viral nas redes sociais, quando o homem partilhou um vídeo onde dava conta de que, em Portugal, um pack de 20 máscaras custava 1,74 euros, enquanto que em Espanha uma máscara do mesmo género pode custar até 0,96 euros.

A diferença explica-se pelos 6% de IVA aplicados às máscaras cirúrgicas em Portugal, enquanto em Espanha a Comissão Nacional de Preços de Medicamentos fixou, em abril, o preço máximo de cada máscara a 0,96 cêntimos, já com IVA incluído.

Espanha já registou cerca de 1,4 milhões de casos de covid-19 desde fevereiro, dos quais perto de 40 mil resultaram em vítimas mortais.

António Guimarães