A Organização Mundial da Saúde aprovou, esta terça-feira, o uso de emergência da vacina chinesa da Sinovac, avança a AFP.

A vacina poderá ser usada em maiores de 18 anos, com a segunda dose a dever ser administrada entre duas a quatro semanas depois da primeira.

Esta decisão da OMS abre caminho a que mais países aprovem o uso desta vacina. Além disso, permitirá que a vacina da Sinovac seja incluída no programa Covax, que leva vacinas aos países mais pobres.

A OMS não aconselha limitar a administração desta vacina em termos de faixa etária, uma vez que os dados sugerem que esta protege também os mais velhos.

Esta terça-feira, a Sinovac tinha anunciado que já forneceu 600 milhões de doses desta vacina, dentro e fora da China.

Catarina Pereira