Um evento realizado no litoral do estado brasileiro de São Paulo tem sido alvo de várias críticas por ter desrespeitado as regras sanitárias impostas na região e por alegadamente ter “faltado ao respeito às vítimas mortais da covid-19”.

O “Pagode da Covid”, uma festa na área de São Vicente, reuniu milhares de pessoas na noite de sexta-feira e prolongou-se até à madrugada, avança a comunicação social brasileira, realçando que no local havia carros com som alto e muitas pessoas sem máscara.

Em entrevista ao G1, um dos moradores do local, contou que a festa é tradicional no bairro na altura do Natal e do Ano Novo, reunindo muitas pessoas. Neste ano, conta o jornal, apesar da pandemia, o evento foi realizado normalmente.

A festa terá começado por volta das 18:00 hora local e seguiu até às 06:00 de sábado. De acordo com testemunhas, nenhum dos participantes usou máscara, que é obrigatória nos espaços exteriores, nem cumpriu o distanciamento social.

Estava completamente cheio, os carros não conseguiam passar”, afirma uma testemunha que capturou fotografias do evento que mostram milhares de pessoas aglomeradas ao longo da rua, sem máscaras e com copos de bebidas nas mãos.

O Governo de São Paulo já reagiu à realização da festa e sublinha que a polícia municipal não recebeu qualquer denúncia para as ocorrências. A autarquia refere que tem equipas noturnas a vigiar a formação de aglomerados populacionais e a garantir que as regras sanitárias são cumpridas.