O papa Francisco usou uma máscara em público, pela primeira vez, durante um ato público, esta terça-feira. Juntamente com outros líderes religiosos, o Sumo Pontífice da Igreja participou numa celebração pela paz no mundo.

De acordo com a Reuters, o papa Francisco tinha sido bastante criticado, principalmente nas redes sociais, por não utilizar máscara durante as missas no Vaticano.

Esta terça-feira, Francisco, de 83 anos, marcou presença na celebração ao lado do patriarca Bartolomeu, líder espiritual dos cristãos ortodoxos, e Haim Korsia, chefe Rabbi de França, na Basílica de Santa Maria em Aracoeli, Roma.

Simultaneamente, noutros locais de Roma, as restantes religiões juntaram-se para rezar pela paz.

Esta celebração acontece num momento em que o número de infetados continua a aumentar em Itália.

O Ministério da Saúde de Itália registou 10.874 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, voltando aos níveis de há vários dias, depois de uma pequena diminuição no fim de semana, quando se realizam menos testes de diagnóstico.

Segundo os dados oficiais, o total acumulado de contágios subiu para 439.449 desde o início da pandemia, em fevereiro.

Também nas últimas 24 horas, o Ministério da Saúde italiano reportou 89 mortes, o que eleva o total acumulado para 36.705 óbitos.

No mesmo período foram realizados cerca de 145.000 testes de diagnóstico.

O número de hospitalizados subiu para 8.454 em todo o país, 870 deles internados em unidades de cuidados intensivos.

Andreia Miranda / com Lusa