Uma menina de 2 anos morreu após ter sido baleada numa paragem de autocarro, na noite de quarta-feira, na Cidade Universitária da Zona Oeste do Recife. 

 A bebé estava ao colo do padrasto e acompanhada pela mãe quando um homem armado chegou ao local do incidente e começou a disparar. 

De acordo com a Polícia Civil, o padrasto ficou ferido e foi enviado para o Hospital da Restauração com ferimentos de bala no braço, na mão e no abdômen. 

A criança, que foi identificada como Lorena dos Santos, foi atingida na cabeça e no abdômen. Os serviços médicos ainda a tentaram socorrer, mas a vítima acabou por não resistir aos ferimentos.

A polícia investiga agora duas versões do que poderá ter acontecido. O padrasto da criança conta que estava sentado no banco da paragem de autocarro com a criança ao colo e que, quando o atirador chegou ao local, tentou fugir com a menina nos braços.

Mas a mãe de Lorena afirma que o padrasto tentou soltar a menina no momento do tiroteio, mas que ela se agarrou ao seu pescoço. De acordo com o testemunho da mãe da vítima, a criança tinha “um grande carinho” pelo padrasto.

Redação / HCL