As autoridades do Chipre encontraram o corpo da sétima vítima daquele que é considerado o primeiro assassino em série do país. Trata-se de uma menina de seis anos, filha da primeira vítima do assassino.

O corpo da criança foi encontrado na quarta-feira, no lago Memi, a sudoeste de Nicósia, capital da ilha cipriota.

De acordo com o porta-voz da polícia do Chipre, citado pela CNN, o corpo foi encontrado a uma profundidade de seis metros, embrulhado num lençol e preso a um bloco de cimento.

Com esta descoberta, as autoridades cipriotas já encontraram o corpo das sete vítimas que o suspeito confessou ter matado: cinco mulheres e duas crianças, todas estrangeiras.

O corpo da primeira vítima, Marry Rose Tiburcio, uma mulher filipina de 38 anos, foi encontrado no dia 14 de abril, dentro de uma mina em Nicósia.

A criança encontrada esta quarta-feira é filha de Marry Rose Tiburcio. A mulher e a menina foram dadas como desaparecidas a 5 de maio de 2018.

O suspeito dos assassinatos tem 35 anos e era um oficial de carreira da Guarda Nacional cipriota.

No fim de abril, confessou em tribunal que terá conhecido algumas das vítimas num site de encontros, onde se dava a conhecer sob o nome “Orestes”.

As autoridades estão agora a investigar se há outras mulheres desaparecidas que tenham tido contacto com este homem na página de encontros online.

A lista de vítimas pode ser maior, acredita a equipa de investigadores.

O Chipre tem cerca de 1.2 milhões de habitantes e nunca teve registo de casos semelhantes a este.