Uma menina de oito anos foi obrigada a despir-se para ser revistada antes de entrar numa prisão em Virginia, nos Estados Unidos, para visitar o pai.

O caso foi denunciado por funcionários da prisão de Buckingham e uma troca de mensagens entre a criança e a mãe, enquanto a menina estava a ser revistada, foi publicada no jornal the Virginian-Pilot.

Olá, mãe, estou tão zangada. Revistaram-me e tiraram-me a roupa toda. Isto não faz sentido nenhum”, escreveu a criança de oito anos à mãe que lhe disse para lhe telefonar imediatamente.

A mãe perguntou à menina se a tinham forçado a tirar as calças e ela respondeu: “sim,  tiraram toda a minha roupa”.

O incidente ocorreu no dia 24 de novembro, quando a menina foi separada da fila para entrar nas instalações da prisão e informada por um capitão que, juntamente com a madrasta que a acompanhava, tinha de se despir se quisesse visitar o pai.

Eu expliquei-lhe que se não se despisse, não iria poder ver o pai”, disse a madrasta ao jornal Virginian-Pilot, afirmando que, nesse momento, a menina começou a chorar.

O Departamento Correcional de Virginia já respondeu às queixas da família e classificou a ocorrência como “profundamente preocupante”. O departamento avançou ainda que a pessoa que obrigou a menina a despir-se não tinha autorização para o fazer e “irá enfrentar imediatamente uma ação disciplinar”.

Testemunhas contaram a um canal de televisão local que a menina foi levada por duas agentes da polícia para uma casa de banho e foi-lhe pedido para se dobrar e tossir.

A mãe da criança disse ainda que, enquanto o pai continuar na prisão de Buckingham, a menina não o irá visitar.

Henrique Magalhães Claudino / HCL