Um grupo criminoso, que roubou cerca de 282 mil libras (cerca de 335 mil euros) no espaço de um ano, acaba de ser condenado por um tribunal inglês. Para além do dinheiro roubado, há uma particularidade na forma como atuava: o gangue utilizava burcas como disfarce.

Entre junho de 2014 e junho de 2015, os indivíduos assaltaram joalherias, supermercados e roubaram carros. O gangue foi considerado “muito violento” pela polícia de Manchester. Chegou, inclusive, a agredir um funcionário de um supermercado com uma catana.

Podemos finalmente dizer que estes homens estão fora das ruas de Manchester. As ruas estão mais seguras, não causarão mais danos", assegurou o detetive Constable Matthew Whittaker.

A polícia de Manchester agradeceu ainda o apoio da população que ajudou na captura dos criminosos. O depoimento de testemunhas que assistiram aos assalto foi crucial durante as investigações.

Os elementos do “Gangue das Burcas” foram detidos durante operações em Bonaparte e Toledo. Estas operações desencadeadas pelo gabinete de combate ao crime organizado, da polícia de Manchester, resultaram na detenção dos cinco membros do grupo criminoso.

As sentenças variam entre os 22 anos, para o chefe do gangue, e os 10 anos para um dos criminosos. Alguns dos membros tinham ainda penas por cumprir.