«Vimos o vídeo na nossa embaixada no Cairo e não estamos em condições de confirmar se as vítimas são efetiamente cristãos etíopes», disse o porta-voz Redwan Hussein à Reuters.

«Independentemente disso, a Etiópia condena esta ataque atroz», acrescentou.