Um vídeo partilhado nas redes sociais no início do mês de um homem a atirar um cão de um penhasco para a água, em Falmouth, no Reino Unido, tornou-se viral e alvo de críticas e ameaças por parte da comunidade na Internet. As autoridades pediram aos utilizadores das redes sociais para não especularem e afirmaram já ter identificado os suspeitos.

As imagens partilhadas mostram pelo menos dois homens envolvidos nos atos, um a filmar enquanto ordena ao outro que atire o cão, entre gargalhadas, e o que segura o animal e efetiva o lançamento do cão para a água.

O vídeo, inicialmente publicado no Snapchat, mostra ainda que ambos os responsáveis pelo ato de crueldade animal ficam a ver o cão preto e branco a nadar enquanto tenta sair da água.

A polícia britânica, que confirmou que o animal escapou sem ferimentos, publicou no Twitter que já identificou os suspeitos do ato bárbaro e que está a trabalhar em conjunto com a Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA), a autoridade britânica responsável pela proteção animal.

As reações ao vídeo começaram a chegar um pouco de todo o lado, com proporções graves, desde ameaças de justiça pelas próprias mãos a comentários ofensivos, em alguns casos direcionados a responsáveis denominados sob especulação.

Estes comentários obrigaram as autoridades a pedirem ao público que se isentasse de espalhar rumores online enquanto prossegue a investigação.

Pedimos às pessoas, incluindo os utilizadores das redes sociais, que não especulem em torno das circunstâncias do acidente nem dos indivíduos envolvidos”, partilhou a polícia nas redes sociais.

Uma porta-voz da RSPCA disse, depois do incidente, que a instituição foi “alertada para as tristes imagens que mostram o cão a ser atirado de um penhasco em Falmouth, no dia 1 de maio”.

Estamos muito preocupados com este ato e queríamos frisar que estamos atentos a este tipo de acontecimentos”, sublinhou a mesma porta-voz.

/ JFP