Yassin Salhligação ao Estado Islâmico.




O homicida “atacou o patrão com um macaco-hidráulico, deixando-o inconsciente. [Depois] estrangulou-o com uma mão”.



“[De seguida] Salhi pendurou a cabeça no gradeamento para conseguir mais atenção, como acabou por confessar durante o interrogatório”, acrescentou.



“Isto corresponde precisamente às ordens do Daesh que regularmente incentiva atos terroristas em solo francês, e pede, em particular, que os ‘infiéis’ sejam decapitados. (...) É um método habitual desta organização terrorista”.


homicida confesso