Israel elevou este domingo a sua representação diplomática em Marrocos, nomeando David Govrin, até agora chefe do gabinete de ligação de Israel em Rabat, como embaixador.

Tenho a honra de partilhar com os meus seguidores e amigos em todo o mundo a notícia da minha nomeação como embaixador oficial do Estado de Israel em Marrocos", anunciou hoje Govrin na sua conta do Twitter.

Na mensagem, Govrin agradeceu a Marrocos pelos seus esforços "para estabelecer a paz e a segurança" e acrescentou que Israel iria continuar o seu trabalho "para desenvolver relações conjuntas em benefício dos dois países irmãos".

Em Jerusalém e a pedido da agência de notícias espanhola, Efe, o Ministério dos Negócios Estrangeiros ainda não comentou a nomeação de Govrin.

O anúncio ocorre quase dois meses depois de o ministro dos Negócios Estrangeiros israelita, Yair Lapid, ter anunciado, durante uma visita a Marrocos, que os dois países iriam elevar a sua representação diplomática ao estatuto de embaixadas, com a intenção de Israel alargar o círculo de aliados árabes que podem normalizar as relações com o Estado judaico.

Lapid disse numa conferência de imprensa em Casablanca que a abertura das respetivas embaixadas teria lugar dentro dos próximos dois meses. "As relações serão atualizadas", disse o chefe da diplomacia israelita.

O governo marroquino, que não fez qualquer anúncio sobre a eventual nomeação de um embaixador em Israel, não confirmou na altura a sua intenção de fazer o mesmo e de elevar o seu atual "gabinete de ligação" ao estatuto de embaixada.

A normalização das relações entre Israel e Marrocos foi formalizada a 22 de dezembro de 2020, poucos dias após o reconhecimento da soberania de Marrocos sobre o Sahara Ocidental pela administração norte-americana de Donald Trump.

Agência Lusa / BC