De saída se o acordo passar e sem ficar até ao fim de todo o processo. A primeira-ministra britânica, Theresa May, prometeu aos deputados do seu partido, o Partido Conservador, demitir-se se apoiarem o atual acordo do Brexit, saindo ela mesma de cena antes das "próxima fase" de negociações, segundo a AFP, logo assim que o acordo de saída da UE seja aprovado.

O anúncio terá sido feito durante uma reunião à porta fechada com o grupo parlamentar e a informação transmitida pelo deputado James Cartilage.

Já duas vezes derrotada no Parlamento, a primeira-ministra está presa por arames e fez essa promessa frente a frente, aos seus colegas. Um deputado, este citado pela Reuters, e que falou sob a condição de anonimato, resumiu o cenário assim:

May sai se o acordo passar. Sugere que se demite se houver acordo".

A primeira-ministra britânica terá dito que está então "preparada" para desistir do cargo "mais cedo do que pretendia, para fazer o que é certo para o país e para o partido ".  

Outro deputado do Partido Conservador adiantou que, embora a governante não tenha precisado uma data, deu a entender de que sairia "razoavelmente em breve".

May pretende submeter a nova votação o seu acordo de saída da UE, na sexta-feira, mas essa é uma questão que está dependente do presidente do parlamento britânico.

A governante já tinha prometido, ao responder a uma moção de censura dentro do partido Conservador, em dezembro do ano passado, que pretendia demitir-se antes das eleições legislativas de 2022.

Veja também: