Uma menina de dois meses morreu depois de ter sido atirada de um carro em movimento, pela própria mãe, avança a polícia de Bali, onde aconteceu o incidente. A mãe, Nicole Stasio, uma cidadã americana de 32 anos, saltou também do carro em movimento.

As autoridades indonésias acreditam que se tratou de uma tentativa de suicídio

A bebé foi encontrada ainda com vida, mas gravemente ferida e acabou por não resistir. Foi transportada para o hospital e morreu sete horas depois, adianta o chefe da polícia da cidade de Denpasar, Nyoman Wiarajaya, citado pelo jornal The Independent.

A mulher também foi levada para o hospital. Ainda não foi interrogada, adianta Nyoman Wiarajaya, porque apresenta um severo estado de depressão.

De acordo com a polícia, a mulher viajou da Califórnia para Bali, em julho, com os pais, quando ainda estava grávida. Os pais ficaram em Bali durante 10 dias e depois regressaram aos Estados Unidos e Nicole ficou na Indonésia, onde a bebé nasceu, em setembro.

Ela recusou falar sobre o pai da criança. (…) Mas deu a impressão de que seria solteira e de que a família preferiu que desse à luz longe de caa, como se estivessem a evitar alguma coisa”, disse o chefe da polícia, citando o motorista e o guia turístico que acompanhou a família.

Tanto o motorista como o guia disseram à polícia que levaram a mulher ao Aeroporto Internacional de Bali. Contudo, a mulher terá mudado de ideias, não quis regressar aos Estados Unidos e pediu-lhes para a levarem para a cidade de Ubud. Na viagem, permaneceu em silêncio, até se atirar do carro em movimento.