O balanço de vítimas mortais do desabamento de um hotel na turística cidade de Suzhou, no leste da China, subiu hoje para 17, continuando desaparecidas nove pessoas, segundo as autoridades.

O colapso ocorreu às 15:30 (08:30 em Lisboa), de segunda-feira, e deixou 23 pessoas encurraladas, 17 das quais morreram, cinco ficaram feridas e uma saiu ilesa.

O Siji Kaiyuan Hotel foi inaugurado em 2018 e era composto por 54 quartos, além de um salão de banquetes, de acordo com a sua descrição na plataforma de reservas de hotéis e viagens Ctrip.

A maioria das pessoas dentro do hotel na altura do incidente eram hóspedes.

A operação de resgate, que incluiu 120 viaturas dos bombeiros, 650 soldados, quatro cães de busca e quatro guindastes para reforçar as estruturas e prevenir novos desabamentos, foi concluída hoje.

As causas do incidente ainda estão a ser investigadas, embora conclusões preliminares apontem para uma obra no edifício que não teve as devidas licenças.

O colapso de edifícios é uma ocorrência regular na China. A maioria das investigações revela incumprimento das normas de construção.

/ CM