A “Pequena Sereia” de Copenhaga, a estátua que é o monumento mais emblemático da capital dinamarquesa, foi vandalizada na manhã desta terça-feira, por ativistas dos direitos dos animais.

O caso foi confirmado pela polícia dinamarquesa, que escreveu na rede social Twitter, “A Pequena Sereia foi alvo de vandalismo. Estamos a investigar o caso”.

A estátua cor de bronze foi pintada de vermelho por ativistas que protestam contra a caça à baleia. No pavimento, deixaram uma mensagem: “Danmark, defend the wales of the Faroe Islands” (Dinamarca, defende as baleias das ilhas Faroé).

Em causa está a caça às baleias, uma prática ilegal na Dinamarca, mas ainda vigente nas ilhas Faroé, um arquipélago dinamarquês no Atlântico Norte. Todos os anos centenas de animais são sacrificados nas praias do arquipélago, em nome de uma tradição chamada “grindadráp”, uma matança que deixa as águas na praia ensanguentadas.  

A estátua da “Pequena Sereia” pesa cerca de 175 quilos e foi construída em 1909 por Carl Jacobsen, que se inspirou na obra do poeta e escritor dinamarquês, Hans Christian Andersen.

Sendo o símbolo mais famoso da cidade de Copenhaga, a estátua já foi vandalizada várias vezes ao longo do século. Por duas vezes, em 1964 e em 1998, a cabeça da sereia foi roubada. Em 2004, foi colocada uma burca na estátua como forma de protesto contra o pedido da Turquia para integrar a lista de países da União Europeia.