Já há cuecas que não precisam de ser lavadas durante semanas. Pode parecer estranho, mas é o novo produto lançado pela startup dinamarquesa Organic Basics, que garante que o objetivo não é dar azo à preguiça dos jovens, mas proteger o meio ambiente. 

A tradicional forma de comprar, vestir, lavar e deitar fora roupa interior cara é uma maneira terrível de desperdiçar recursos e é extremamente prejudicial para o ambiente”, explica o CEO e o co-fundador da Organic Basics, Mads Fibiger, à Business Insider.

Lavar e secar roupa representa dois terços do impacto total sobre o meio ambiente e foi por isto que a Organic Basics criou a linha de roupa íntima. 

A coleção Silvertech 2.0 criada pela startup vem com um revestimento de prata, um metal que é antimicrobiano e mata 99,9% das bactérias, eliminando o odor na roupa.

Este tratamento, que é aprovado pelo sistema Bluesign, é o único sistema que junta tecnologia têxtil e sustentável, também utilizado pela agência espacial NASA para purificar a água dos astronautas.

Funciona”, garante Mads Fibiger, acrescentando que a roupa interior da marca pode ser usada “durante muito tempo antes de ser lavada”, o que permite reduzir os gastos de água e energia. 

De acordo com um estudo realizado pela Fundação Ellen MacArthur, a indústria textil, em 2050, já terá triplicado o consumo de energia e, assim, será responsável por 26% das emissões globais, que em 2015 eram de 2%. 

Usamos milon mecanicamente reciclado que é extremamente sustentável como escolha têxtil”, explica o CEO da marca, acrescentado que as peças são feitas com “uma tecnologia de tricot sem costura, tornando a roupa confortável de usar, mesmo por longos períodos de tempo”

A Organic Basics, tal como muitas outras marcas, foca-se num público mais jovem que prefere produtos sustentáveis a produtos de marcas emblemáticas. 

Acreditamos que a indústria da moda não tem contribuído para melhorar o ambiente, muito pelo contrário. Queremos mostrar que é possível fazer excelentes produtos a um preço razoável com 100% de sustentabilidade”

Até agora, a startup dinamarquesa já vendeu mais de 200 mil boxers a cerca de 50 mil clientes.