“O EI controla o Estado, por isso taxam a população, confiscam propriedades, obtêm rendimentos de negócios do Estado, como o petróleo e o gás. Outros grupos terroristas não têm isso. [Mas] isso não significa que possam gastar os 75 milhões em armamento e bombas”.