Um estudo publicado numa revista de medicina mostra que o gás de enxofre pode passar a rivalizar com o Viagra. Os investigadores mostram que o gás tem um papel na regulação dos músculos que controlam a circulação sanguínea do pénis, podendo potenciar a erecção, segundo informação da «Folha de S. Paulo».

Conhecida pelo cheiro a ovo podre, o gás sulfídrico (H2S) foi testado por investigadores que provaram o seu sucesso na vasodilatação do corpo cavernoso, isto é, pelo fluxo de sangue no pénis provocando a erecção.

O efeito foi conseguido a partir de testes com ratos e tecidos humanos doados por homens que haviam feito cirurgia para mudança de sexo.

O trabalho foi liderado por Louis Ignarro, da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, e Giuseppe Cirino, da Universidade de Nápoles. Ignarro foi premiado com o Nobel de Medicina em 1998, pelas suas pesquisas relacionadas com os efeitos do Viagra.

O gás de enxofre (H2S) é criado por enzimas a partir de um aminoácido, cisteína. Segundo Giuseppe Cirino, «os tecidos do pénis possuem duas enzimas responsáveis pela conversão da cisteína em H2S».

A dúvida permanece ainda no facto de ainda não se saber se os efeitos deste composto químico funcionam tão bem quanto o Viagra. «A vantagem do Viagra é que a enzima que ele inibe é abundante no corpo cavernoso», explica o farmacólogo Gilberto de Nucci, da Universidade de S. Paulo.
Redação / TG