Um vírus mortal e altamente contagioso está a ameaçar destruir populações inteiras de coelhos selvagens, no sudeste dos Estados Unidos.

As mortes mais recentes aconteceram a semana passada no sul da Califórnia, onde funcionários de um parque eólico encontraram dezenas de animais desta espécie mortos.

De acordo com o Washington Post, só desde março já ocorreram milhares de mortes, tanto em coelhos selvagens, como em coelhos domésticos, no Novo México, Texas, Arizona, Colorado e Nevada.

As autoridades já referiram que este vírus não está associado ao novo coronavírus e que a causa das mortes nesta espécie é a doença hemorrágica viral do coelho Tipo 2, uma doença que pode causar febre e convulsões.

As vacinas estão disponíveis na Europa, onde este vírus causou uma morte significativa de coelhos selvagens e domésticos, desde o surgimento em França, em 2010, mas estas não foram aprovadas para venda nos Estados Unidos.

Perante a situação, um grupo de veterinários está a unir esforços para tentar levar a vacina para os EUA e ao Novo México já chegaram cerca de 500 doses.

Os especialistas sublinham que não há provas de que o vírus possa ser perigoso para os seres humanos, mas dizem que, nos coelhos, o vírus é fatal e "muito difícil de conter".

Lara Ferin