O presidente dos Estados Unidos da América, Donald Trump, anunciou esta quinta-feira, na rede social Twitter, que vai tomar, nos próximos dias, uma decisão sobre o acordo climático de Paris.

A Casa Branca confirmou, esta quarta-feira, a eventual saída dos EUA do acordo, avança a AP.

Durante a manhã, o site Axios, citando fontes próximas ao presidente norte-americano, tinha avançado que Donald Trump ia mesmo retirar os Estados Unidos do acordo climático de Paris. A Reuters, que citava o mesmo meio, escrevia ainda que Trump se recusou apoiar o acordo de mudanças climáticas durante a reunião do G7, afirmando que precisava de mais tempo para decidir. 

Não se sabe, no entanto, como vai ser executada a saída, uma vez que o plano ainda está a ser tratado por uma equipa que inclui Scott Pruitt, administrador da Agência de Proteção do Ambiente. 

De acordo com o Axios, a equipa estará a decidir se dá início a uma saída formal completa - que levará três anos - ou se sairá do Tratado subjacente das Nações Unidas, o que será mais rápido. 

Trump já tinha ameaçado retirar os Estados Unidos do Acordo de Paris, que foi adotado em dezembro de 2015 por 195 países, comprometidos em manter o aquecimento do planeta abaixo dos 2 graus centígrados.

Durante a campanha eleitoral que o levaria à Casa Branca, Trump classificou as alterações climáticas, resultantes do aquecimento global, como "uma mistificação”, e a 20 de janeiro passado a Casa Branca anunciou que os EUA vão abandonar a sua política de redução de energias poluentes e retomar as perfurações do petróleo e gás de xisto.

Axios é um site de informação norte-americano, fundado em 2016, pelo co-fundador do site Politico, Jim VandeHei, pelo antigo correspondente do Politico na Casa Branca, Mike Allen.