A Casa Branca estuda colocar nas mãos de advogados a supervisão prévia das controversas mensagens que o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, publica na sua conta de Twitter habitualmente, informou na sexta-feira o The Wall Street Journal.

O jornal, que cita vários funcionários e assessores sob a condição de anonimato, informou que os advogados “decidiriam se algum (dos 'tweets') necessita de ser ajustado ou reduzido”.

A ideia é criar um sistema em que os ‘tweets’ “não saiam da mente do presidente para o mundo”, segundo um dos funcionários.

As mensagens publicadas no Twitter pelo presidente dos EUA, mesmo antes de assumir funções, geram muitas vezes polémica. Na conta pessoal, Trump já chegou a acusar o ex-presidente Barack Obama de ter escutas na Trump Tower em Nova Iorque.