Donald Trump mostrou-se preocupado com a recente fuga de informação confidencial para a imprensa, por parte de agências governamentais, sobre o atentado de Manchester, que já levaram o Reino Unido a deixar de partilhar informações com os Estados Unidos.

Segundo a agência Reuters, que cita um comunicado do presidente norte-americano, Trump considerou que a "fuga de informação representa uma série ameaça à segurança" e garantiu que fará de tudo para impedir que volte a acontecer.

As supostas fugas de informação que saem de agências governamentais são profundamente preocupantes”,afirmou Donald Trump. “Pedi ao Departamento de Justiça e a outras agências a revisão completa deste assunto, e, se for necessário, que o culpado seja acusado", acrescentou.

Apesar da decisão do Reino Unido, o presidente norte-americano afirmou que relação dos Estados Unidos com a Grã-Bretanha continua a ser a mais estimada.

Theresa May também fez questão de ressalvar, durante a cimeira da NATO, que a ligação com os Estados Unidos é especial.