O fluxo de mexicanos deportados pelos Estados Unidos “não variou” com a chegada à Casa Branca de Donald Trump, e houve dias em que até diminuiu, afirmou na quarta-feira o ministro do Interior do México, Miguel Ángel Osorio.

Até hoje não houve nenhuma alteração”, disse Osorio aos jornalistas, quando questionado sobre um eventual aumento das deportações desde que Donald Trump assumiu a presidência dos Estados Unidos, a 20 de janeiro.

O ministro do Interior mexicano garantiu que o número de deportados “não variou absolutamente nada” nos primeiros dias sob a administração de Donald Trump. “Diria, inclusive, que em alguns dias baixou”, sublinhou Miguel Ángel Osorio.

Como escreve a EFE, Cerca de 200 a 500 mexicanos chegam diariamente ao país e Miguel Ángel Ososrio garante que nenhum passa sem se registar.

Durante os últimos meses da administração Obama, enquanto decorria a campanha de Donald Trump, registou-se um êxodo de mexicanos para fora dos EUA, tendo quase 220 mil regressado ao México. Abril foi o mês com mais saídas, com um pico de 21.765.

Redação / EC