Donald Trump tem um plano concreto para os primeiros cem dias de mandato e apresentou-o durante a campanha eleitoral.

O documento é chamado de "contrato com o eleitor americano" e nele existem medidas tão polémicas como o fim do sistema de saúde conhecido como ObamaCare, o fim de acordos comerciais e a reforma do sistema político em Washington.

No documento são apresentadas 18 medidas: seis para limpar a corrupção, sete para proteger os trabalhadores americanos e cinco para restaurar a segurança e o Estado de direito constitucional. Em todos os pontos, um objetivo em comum: reverter as políticas de Obama.

A nível internacional, Trump quer terminar com a parceria Trans-Pacífico e defende que sejam feitas alterações no acordo Nafta, com o Canadá e o México 

No que diz respeito ao clima, pode estar em risco o Acordo de Paris, o que causará uma dor de cabeça para o novo secretário-geral das Nações unidas, António Guterres.
 

Veja o contrato

Donald Trump derrotou Hillary Clinton nas eleições desta terça-feira e foi eleito o 45.º Presidente dos Estados Unidos, sucedendo a Barack Obama. 

Após a vitória de Trump, o senador Rand Paul afirmou que a sua previsão "é que o primeiro mês" servirá para aprovar reversões de leis e ordens de Obama.

Os primeiros cem dias de Donald Trump na Casa Branca começam já a 20 de janeiro.